U.S.S. Enterprise

24 nov

USS Enterprise
1938-1947 | A Brilhante Carreira do “Big E”

O navio naval mais condecorado dos EUA da Segunda Guerra Mundial, o porta-aviões USS, 19,8 mil libras – Enterprise – participou em batalhas mais do que qualquer outro

U.S.S. Enterprise (CV-6)

navio americano.Encomendado em 1938, baseou-se no Pacífico em 1941, e estava retornando a Pearl Harbor, no momento do ataque japonês em dezembro. Até o final da guerra, o “Big E” serviria em mais de uma dezena de importantes compromissos e receberia 20 estrelas de batalha por suas façanhas.

De Pearl Harbor para Santa Cruz

Após os ataques de Pearl Harbor, Enterprise passou vários meses o fornecimento de comboios em Samoa, envolvendo portadores japoneses em Kwajalein e fornecer funções de escolta para o coronel James Doolittle eo USS Hornet durante o ataque contra Tóquio e outros alvos em abril de 1942. Em 04 de junho, ele se juntou com a Hornet e outros durante a vitória dos EUA na Batalha de Midway, um ponto de viragem no Pacífico.

Danificada durante a ofensiva aliada em Guadalcanal, Enterprise foi reparada em Pearl Harbor, antes de voltar para o Pacífico Sul em tempo para a Batalha de Santa Cruz em 26 de outubro de 1942. Atingido duas vezes por bombas, sofreu mais de 100 “ferimentos”. Hornet foi abondonada mais tarde naquele dia, deixando a empresa como a única operadora de aeronaves dos EUA ainda em serviço, no Pacífico. Tripulantes colocaram um sinal de que o navio está lendo convés de vôo “Enterprise versus Japão”. Em novembro daquele ano, Enterprise ajudou a liderar o assalto na Batalha Naval de Guadalcanal, nas quais os seus canhões e aviões compartilhados em naufrágios de 16 navios e danificando mais oito.

Assalto no Japão

Depois de quase um ano de reparos necessários, Enterprise fez história em Novembro 26,1943 quando se tornou o primeiro navio para lançar caças noturnos “carrier-based”. Quatro meses depois, “it carried out the first night radar bombings”. Ao longo de 1944, Enterprise apoiou as ações contra Kwajalein, Ilhas Marshall e Truk, nas Ilhas Carolina. Enquanto os Aliados lançaram a invasão da Normandia, na Europa Ocidental, o (a) Enterprise juntou – se a frota do Pacífico atacando as ilhas Marianas e cobriu o desembarque de tropas em Saipan. Em 19 de junho, na Batalha do Mar das Filipinas, as forças dos EUA – incluindo o (a) Enterprise – afundaram três transportadoras japonesas e destruíram mais de 400 aviões, em uma derrota devastadora para a marinha japonesa.

 

Detalhes do (a) Enterprise

Programado para reparos adicionais,  Enterprise foi levado de volta ao serviço para a Batalha do Golfo de Leyte, onde seus aviões lançaram ataques em todas as três principais forças de assalto japonês. Antes da aterragem Iwo Jima, em Fevereiro de 1945, o (a) Enterprise desempenhou um importante papel no “softning” das defesas japonesas, em um ponto, o “efforts kept aircraft aloft” sobre Iwo Jima durante mais de 174 horas contínuas.
Poucas semanas depois, o Enterprise estava em serviço novamente fora de Okinawa, o lançamento de aviões em volta do relógio. Em 14 de maio,1945, um avião japonês atingiu o “Big E” em um ataque kamikaze, o navio perdeu mais de uma dúzia de homens e sofreu sérios danos. Mais uma vez, enviado para o conserto, o (a) Enterprise estava ancorado quando o Japão se rendeu e foi usado para transportar as tropas de regresso da Europa antes sendo “decommissiones” em 1947. Embora os planos foram inicialmente desenvolvidos para manter o navio como um museu ou memorial, a captação de recursos necessários não foi bem sucedida e  o (a) Enterprise acabou sendo vendida para a demolição em 1958.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: